terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Nada é tudo e, tudo é nada. Do pó viemos e ao pó voltaremos

Somos um grande composto orgânico extraído de células vivas da natureza, e um dia iremos decompor e nos transformar novamente neles, transferindo o que hoje está em nós, para milhões de outras formas de vida.

O coração transplantado, outrora rejeitado, hoje é aceito.

Os cabelos cortados, hoje adornam cabecinhas peladas pela força da radiação.

A pele que vira poeira todo dia, hoje já pode ser transplantada e aceita, ou seja, quimicamente nos misturamos a tudo e a todos.

E fisicamente? Será que sua energia consegue misturar-se a tudo ou ainda repele a tudo e a todos.

Será que você sabe o que acontecerá com sua energia quando findar seus dias?

Você já está preparando para uma iluminação ou continua achando que basta viver intensamente e que deixar tudo para os bichinhos é a solução?

Deixo esta elucubração matutina para você matutar sobre seu dia-a-dia.

Tenha um excelente dia.

Namastê

Adilson Di - @AdilsonDi

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Nunca é demais

Hoje é sexta, véspera do feriadão de carnaval, então lembre-se:
não corra demais,
não coma demais,
não beba demais,
não fume demais,
não use drogas demais,
não demore demais e,
camisinha nunca é demais.
Ademais, quem lhe quer bem já está com saudades de você.
#FelizCarnaval, #Excelente #Feridão, #BoaViagem aos que vão, e #BoasFestas aos que ficam.


terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

o futuro já é

A tecnologia avança a passos largos.

Para os mais antigos, que assistiram o desenho animado Os Jetsons, eles falavam com suas casas, com as portas e todos eletrodomésticos eram automatizados. Inclusive a empregada era um robô. Seus carros andavam em vias aéreas e o trabalho de George era entediante pois ele só apertar botões.
Sim, esta animação antiga em breve será moderna, pois estamos cada vez mais próximos de viver numa Orbit City.

Atualmente taxis drones já estão em testes no Dubhai; Franky Zapata já voou sozinho em seu hoverboard sob a água a por mais de uma hora a uma velocidade de 150 km/h; celulares ultra finos quase aderem a pele, enfim, o que nos move, nos imove.

O mundo em breve será tecnológico, e você já se perguntou onde estará nesta revolução?

Questione, reflita, medite, pois esta é a hora de reafirmar ou rever seus conceitos, pois é chegada a hora de avaliar o que deixarás de legado ao seu próprio futuro e às próximas gerações.

Assista o vídeo e reflita profundamente, pois o que facilita, pode ser o que nos atrapalhara.



Namastê