sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Será que eu sei o é amar?

Ahh o amor, como é bom amar.

Mas espera ai. O que é o amor?

Será que eu sei o é amar?

Será que já amei?

Sei lá!

Desculpe-me Camões, mas amar não é estar-se preso por vontade, servindo a quem vence, pois, tão contrário a si é este teu amor.

O amor não prende, liberta.

Sim, o amor é, bom, conhece o que é verdade, não quer o mal, não sente inveja nem se envaidece.

O amor é puro, ingênuo e quer paz, traz paz, alegria, cumplicidade.

O amor é sábio, e sabedoria é sabermos que nada sabemos, né Sócrates!

Mas e ai, será que quando flertei, beijei, fiquei ou enamorei, eu amei? Acho que até então, não.

O apego que tive, o grilhão imaginário auto-condicionado, o querer mudar a si e a outrem, o dizer meu ou minha, não combina com amor.

Quintana, cuidar do jardim sim, Cartola, voltar ao jardim para queixar-se às rosas, jamais.

Leia Também: NEM UM LADO, NEM OUTRO, SÓ A VERDADE

O amor está nas asas da borboleta serelepe, que voa arbitrariamente por entre as flores, pousando numa e noutra, parando onde encontra sabor.

O amor está no silvo faceiro do sabiá que canta para encantar.

O amor está no ar, que é livre, paira, inspira, pira, expira, está em todo lugar.

Sabe, eu não sei o que é amar, só sei que quero amar, aprendendo amar, pois pelo que vi e vivi, o amor é a única coisa que jamais entenderei completamente, só sentirei, tantas vezes quanto necessário for.

Loucuras a parte, publique-se e registre-se que, ao olhar no espelho, sempre o espelho, encontrei quem devo cuidar, para saber, quem, o que, como amar.

Que seu final de semana seja contemplativo, cheio de incertezas, dúvidas, inquietações, pois elas te farão pensar, quem sabe até elucubrar sobre saber ou não saber o que é amar.

Namastê - AdilsonDi.com
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e identifique-se