terça-feira, 29 de novembro de 2016

Nada é tão bom que não possa melhorar cada vez mais

Todos os dias ouvimos histórias de que devemos esperar por aquela pessoa certa, aquela que vai preencher o vazio de nossos sonhos e desejos. Mas será que está pessoa existe? Olha, é muito difícil, tão difícil quanto comer uma trufa branca, ganhar sozinho na mega-sena de ano novo, ou darmos uma volta na lua como passageiros do ônibus espacial.

Os anos passam e nossa personalidade vai moldando-se através das experiências que vivemos. É como se tivéssemos que fazer um mesmo caminho de ida e volta todos os dias, onde os buracos da estrada aumentam em número e tamanho cada vez que passamos. Cada buraco é um novo entalhe na chave de nossa existência, e cada entalhe um segredo cada vez mais difícil de se desvendar.

Os segredos consolidam-se em nosso ser e transparecem em nossa personalidade, fazendo com que criemos costumes que em geral não se encaixam com a personalidade de pessoas que já viveram tantas ilusões, paixões e amores diversos aos seus.

Quanto mais anos vivemos, mais manias adquirimos, e com as manias vem a falta de paciência com aquilo que diverge de nossa zona de conforto. Podemos pegar como exemplo uma pessoa que dedicou sua vida inteira a construir um patrimônio significativo para sua família, preparando os filhos para a sucessão empresarial, mas os herdeiros preferem ganhar o mundo como atletas, artistas e outras atividades estranhas ao sonho idealizado. Assim também acontece nos relacionamentos, pois passamos nossas vidas a criar expectativas com quem poderemos passar o resto de nossos dias, mas cada um é diferente, e são raros os segredos que se encaixarão na chave que carregamos em nosso ideal.

Estar neste mundo onde as pessoas priorizam o tenho, o sou, o posso, é muito complicado, pois as pessoas estão numa eterna disputa para provar que é melhor que o outro, que tem mais razão, que sabe mais, mas ninguém para pra pensar que podemos ser maleáveis e nos adaptarmos a algumas situações do cotidiano.

Imagine você ser uma destas pessoas modernas que precisam ter muito mais que os outros, que precisa ser muito melhor, que precisa cada vez mais de qualquer coisa para conquistar status, fama e uma pseudo posição social nesta sociedade de consumo capitalista, e encontrar alguém que prioriza a solidariedade, a benevolência, e a compartilhar seu tempo e parte do que tem com pessoas carentes. Isso soará como um absurdo para esta sociedade egoísta e hipócrita dos dias atuais.

Pois é! Se as pessoas são diferentes de nós, não temos porque insistir em encaixar nossas cicatrizes existenciais nas delas, pois corremos o risco de encontrar feridas ainda abertas ou mal cicatrizadas, que se tocadas que podem abrir a qualquer momento causando dor. Mas não há nada como um dia atras do outro, pois, por mais que tenhamos calos de tantas idas e vindas, sempre existirá a esperança de encontrarmos alguém que tenha um minimo de características parecidas com as nossas.

Como os antigos diziam, sempre há um chinelo adequado a um pé cansado. Quando menos se espera você depara-se com aquela pessoa que tem atitudes similares as suas, que vive a mesma vibe, e que aos poucos, de forma silenciosa e desapercebida, vai despertando sua curiosidade, e a cada gesto que ela faz, seja uma grande ação ou um simples balançar de cabelos, vai despertando sua admiração. Você vai prestando atenção em cada detalhe, e a cada um deles, um novo encantamento. Cada palavra uma admiração maior. Cada dia que passa, expectativas tornam-se surpresas. A cada instante você vai querendo saber mais, conhecer mais, chegar mais perto, cada vez mais perto, tão perto que, finalmente você consegue sentir que a energia que emana da outra pessoa é tão maravilhosa quanto a sua, ai sim, inevitavelmente o magnetismo da atração física torna-se tão intenso que fica impossível resistir.

Já não é mais só admiração pelo desconhecido que aos poucos foi desvendando-se, agora começa a tornar-se paixão. Aos poucos vai tomando conta de nosso ser, e tudo mais vai ficando no passado. Cada cicatriz vai dando espaço a novas sensações. O sangue corre fervorosamente pelo seu corpo, a saliva ebuli em sua boca, os poros dilatam-se emanando flagrâncias e fluidos de sua pele. Divinas sensações que até então pareciam adormecidas vão tomando conta de seu ser.

Os olhos de admiração agora contam com o olhar de desejo, e juntos proporcionam uma visão cada vez melhor sobre a outra pessoa. A cada novo toque sutil, uma vontade maior de abraçar e nunca mais soltar.

Os entalhes dos segredos de suas vidas vão encaixando-se perfeitamente, e aos poucos o que era solidão vai dando lugar aquilo que pretende-se um dia chamar de amor.

Nada é tão bom que não possa melhorar cada vez mais, então que venha este novo amor. Que seja diferente, decente, indecente, feliz, inteligente, cúmplice, culpado, exagerado, apegado, desapegado, sossegado, com ou sem pudor, mas que seja como a flor: leve, perfumado, colorido, vivo, inspirador. Um amor para a noite e o dia, sem nostalgia, sem melancolia, só alegria. Um amor para agora, para daqui a pouco, para outra vez, de novo, daqui pra frente, pra sempre, que seja simplesmente amor.

É difícil, é demorado, é complicado, mas ele esta por ai, pode esperar, um dia ele vai chegar.

Em tempo: Já olhou pro seu lado? Quem sabe aquela pessoa que está ali pertinho de você não é o grande amor da sua vida! Bora descobrir.

Namastê.

"Este texto é dedicado aqueles solteiros acima dos 40 anos, que já tiveram vários relacionamentos, mas de fato ainda não encontaram o encaixe perfeito do seu grande amor"

Adilson Di

4 comentários:

  1. Gostei muito do escreveste, fui além e li sobre vc e vi que hoje é seu aniversário, te desejo muitas felicidades e que continues escrevendo!Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. muito obrigado querida. Muito bom ter você por aqui. Beijos no seu coração

      Excluir
  2. Lindo texto. Ele reflete exatamente o momento que estou vivendo. Grande abraço, Cris.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. espero que tudo melhore cada vez mais pra você. Seja sempre bem vinda. Beijos no seu coração.

      Excluir

Comente e identifique-se