sábado, 11 de fevereiro de 2012

CURA DO CÂNCER pode ter sido descoberta por jovem de 17 anos

A Fundação SIEMENS promove todos os anos o Concurso Siemens de Matemática, Ciência e Tecnologia, revelando as mentes mais brilhantes do ensino médio americano. Isso mesmo, ensino médio, e dentre todos os vencedores do prêmio de 2011 uma menina com 17 anos pode ter descoberto a cura para câncer.

Dentre os finalistas do Concurso, nota-se nitidamente que maioria das carinhas são de jovens orientais encaminhados pela China para estudarem nas principais escolas do mundo, dando seguimento a filosofia de investir no conhecimento de seus jovens como fator de crescimento da China enquanto país, com o objetivo de conquistar o topo do ranking mundial em 2020 como maior potência mundial, sendo que dos 20 finalistas do Concurso, somente 7 não tinham os olhinhos puxados.

A jovem Angela Zhang, estudante da Monta Vista High School, da Califórnia, recebeu uma bolsa de estudos de US$ 100 mil, pelo projeto que consiste na utilização de nanopartículas para identificar as células cancerígenas, as quais podem ser enviadas ao centro dos tumores quando combinadas com uma droga à base de salinomicina. Depois de terem se agregado às células doentes, através de ressonâncias magnéticas, essas nanopartículas permitem que os médicos saibam exatamente onde estão ou poderão se formar os tumores. Por meio de uma luz infravermelha, as nanopartículas são “derretidas” e liberan o medicamento que eliminará as células cancerígenas de dentro para fora. Alem de destruir as células cancerígenas, as nanopartículas permanecem no local, permitindo aos médicos monitorarem a possibilidade de reaparecimento.

Quando testada em ratos, a tecnologia acabou quase que completamente com os tumores. Angela Zhang passou mais de mil horas engajada em seu projeto, o que significa que ela trabalha nele desde os 15 anos. Embora ainda possa levar alguns anos para que essa técnica seja testada em humanos, os primeiros resultados são promissores.

Angela, alem de estudar horas a fio, ainda tem tempo para passear, jogar golfe e tocar piano, e planeja estudar num curso superior que aborde a  nanomedicina e imagens moleculares, porque estes conhecimento lhe permitirão: "transformar os meus interesses em física, química e biologia em soluções para problemas de saúde atuais.".

E a globo tem programas que falam de ciência mas passam na madrugada, ou seja, eles devem incentivar a iniciação científica somente aos guardas noturnos, pois durante o dia só faz os concursos dança dos famosos, soletrando e outras porcarias. Onde está o fomento a ciência? No Big Brtoher Brasil - BBB?

http://www.siemens-foundation.org/en/competition/2011_winners.htm