terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Acho que o poder subiu pra cabeça da Governadora


Há horas não postava nada aqui no meu blog, mas depois do que li sobre uma certa reunião no Palácio Piratini, onde a Governadora Yeda Crussius convocou todo o primeiro e o segundo escalão, mais toda a família pra bater boca, sobre a criação da nova marca do governo, tive que vir aqui colocar minha opinião sobre o assunto.
Em primeiro lugar, concordo com Paulo Santana que a governadora pirou na batatinha quando resolveu comprar um avião para uso em seus roteiros, em plena época da grande recessão mundial, onde lemos nas manchetes todos os dias a perca de milhões de empregos por todo o mundo, em segundo lugar vejo que ela liberou recentemente a publicidade do governo, falando que o deficit zero isso, o deficit zero aquilo, o que na verdade ainda nao resolveu nada para o povo, que ainda paga os mesmos impostos, e não vê nenhuma novidade que o governo desta senhora esteja apresentando. Fora isso o grande arrocho salarial impetrado durante anos contra o funcionalismo público, a continuidade de falta de segurança, hospitais fechando e mais um monte de mazelas sociais. Não obstante a grande crise financeira que passa uma das maiores universidades do sul do país, detentora de grande parte das unidades hospitalares da região metropolitana, deixando centenas de professores, médicos, enfermeiros sem receber salários, e a "tia" não se manifesta a respeito desta fatalidade com os pagantes desta instituição e que serão prejudicados aos milhares por todos estado.
Agora ela vem com esse papo que é diferenté. Realmente é diferente, fez muito menos que qualquer governador até hoje, autorizou a troca da marca do Banrisul e agora esta querendo trocar a marca de gestão, no meio do caminho. Será que isso não pode ser caracterizado como propaganda politica enganosa, ou coisa assim. Outra, a empresa que ela contratou com o aval de seus secretarios pessoais, é a mais cara do país, pois qualquer rabisco que os caras façam custa uma fortuna, e eu gostaria de saber quem vai pagar isso? Outra, com a troca da marca, acontece uma coisa que é invisivel aos olhos da população, que é a troca de milhares de peças publicitarias espalhadas por todo o estado, como cartazes, faixas, banners, fachadas, placas de estrada, gerando um custo extratosférico aos cofres públicos, e que pior, é feito em geral e misteriosamente pelos mesmos fornecedores, que prestam serviços para quase todas agencias de publicidade, indicadas por alguem. Será que alguem leva vantagem nisso?
Deixo essa pergunta a voce caro leitor.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e identifique-se