terça-feira, 14 de outubro de 2008

Projeto Viva o Morro


O Rio Grande do Sul em relação ao turismo, é o mais bem localizado do país, pois fica exatamente no caminho dos viajantes dos países do prata, e possui em sua cultura, uma das mais diferenciadas e interessantes de todas, porém não aproveita seu potencial, e deixa esvair por suas veias asfálticas centenas de milhares de dólares, que escoam para outros estados que divulgam melhor suas belezas e infra-estrutura.

Porto Alegre é a capital do estado do Rio Grande do Sul, e tem um povo acolhedor e muito educado. Já aconteceram aqui eventos de grande vulto, trazendo pessoas de todos os cantos do planeta, porém a população não é acostumada a receber os turistas, nem mesmo a cidade esta preparada para receber estes visitantes. As ferramentas turísticas apresentadas são escaças, limitando-se a praças, prédios públicos e alguns museus, alem do comércio que não ousa. Nossos hotéis tem lotação constante, devido aos eventos que acontecem e também ao polo comercial que é nossa cidade. Ousamos em dizer que a própria população não conhece seus pontos turísticos, e as referencias históricas dos mesmos.

Aos finais de semana, com segurança reduzida e com boa parte do comercio fechado, os visitantes somente tem como opção, caminhar pelas ruas, pegar o ônibus turismo e alguns barcos pelo Rio Guaíba. Mas nosso principal patrimonio, não tem nenhum tipo de divulgação, limitando-se a pequenos shows em churrascarias. Um turista ao procurar um gaúcho caracterizado com roupas típicas sente-se frustrado, por não encontrar em lugar algum tão figura, também quando visita certos pontos turísticos afastados do centro da cidade, não encontra nenhum tipo de infra-estrutura, sem segurança, sem comercio, sem nada. A cultura popular é de pedir esmolas, guardar carros, e cometer crimes.

Nosso estado, rico em cultura, nem mesmo faz divulgação adequada de sua maior festa popular, que é a Semana Farroupilha, enquanto noutros estados, em qualquer canto você encontra grupos folclóricos demonstrando sua cultura, mas principalmente uma população informada sobre o histórico de cada ferramenta da cidade, como crianças se oferecendo para serem guias turísticos mirins, demonstrando conhecimento sobre coisas que aconteceram no local desde o descobrimento do Brasil. Estas localidades também possuem ferramentas modernas como grandes esculturas, teleféricos, bondinhos, parques temáticos, marinas, e uma série de outras atrações, enquanto aqui nada.

O Belvedere Rui Ramos, fica no alto do Morro Santa Tereza, é a mais bela vista da cidade de Porto Alegre, ficando somente a 5 minutos de carro do centro da cidade, porem o descaso de anos, deixou o lugar a mercê de pessoas com pouca cultura, que exploram erroneamente o local, e ainda tem o caso da ploriferação acentuada de casebres nas encostas do morro, sem que nada seja feito, aumentando em demasia a falta de infra-estrutura local, a pobreza e também a criminalidade. Existe algumas referencias na internet que um grupo liderado pela ABRH-RS estava trabalhando no sentido de desenvolver um projeto para o local, mas pelo que parece ficou no esquecimento.

A cidade precisa de investimentos ousados em infra-estrutura, ainda mais agora que pretende ser uma das sedes da copa do mundo de 2014, e de outros grandes eventos que estão sendo captados pelo Convention Boreaux e outras entidades. O Belvedere Rui Ramos, mais conhecido como Mirante do Morro Santa Tereza, não pode ficar fora deste contexto. Neste sentido é necessário agregar toda comunidade local, não somente os moradores de uma vila específica, e sim, toda comunidade da Grande Cruzeiro e de Porto Alegre, para estarem empenhados em desenvolver este local como fator de desenvolvimento da cidade como um todo.

Uma gota caindo n`água parada irradia ondas para todos os lados, assim é uma ação do bem ou do mal, que quando cai num lugar parado, irradia ondas tomando conta de tudo", esperamos que as ondas do bem venham a tomar conta do Morro Santa Tereza e região, pois toda a cidade terá a agradecer no futuro.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e identifique-se